SEJA COMO UM TOURO !

sobre

Semenix® é um produto desenvolvido com nutrientes cuidadosamente selecionados e combinados que desempenham papel fundamental nos processos metabólicos, intensificando a potência, resistência e energia, modificando principalmente seu desempenho, aumentando a força e potencializando o organismo.

Os benefícios ainda estão relacionados principalmente à vascularização, já que a arginina tem impacto no calibre dos vasos sanguíneos. Isso significa que a suplementação desse aminoácido colabora para o aumento do fluxo sanguíneo

Indicado para quem faz esforços constantes e intensos. Estudos realizados comprovaram sua eficácia em relação ao corpo de atletas que o usam. Além disso, os componentes do ZMA ajudam na hora do sono através do relaxamento muscular, fomenta o sistema imunológico, e também eleva os níveis de magnésio, zinco e vitamina B6 no corpo humano.

COMPONENTES

Ácido 2-amino-5-guanidino-pentanoico (l arginina), sulfato de zinco monohidratado, óxido de magnégio, cloridrato de piridoxina (vitamina B6), Veículo celulose microscristalina

COMO USAR

Ingerir 1 cápsula de duas a quatro vezes ao dia com bastante água.

+energia

+disposição

benefícios

  • AUXILIA NO AUMENTO DA ENERGIA, POTÊNCIA,DISPOSIÇÃO FÍSICA E NO COMBATE À FADIGA

  • AUXILIA NO AUMENTO DO CALIBRE DOS VASOS SANGUÍNEOS

  • AUXILIA NO AUMENTO DA IMUNIDADE DO ORGANISMO

  • AUTUA NA PRODUÇÃO DE HORMÔNIOS (TESTOSTERONA)

  • AUXILIA NA MELHORA NA QUALIDADE DO SONO

  • AUXILIA NA PRESENÇA DO G.H (HORMÔNIO DO CRESCIMENTO)

impotência sexual

A disfunção erétil, também conhecida popularmente como impotência masculina, é a dificuldade para ter ou manter uma ereção que permita ter relação sexual satisfatória.

Este problema pode ser ocasionado por baixos índices de testosterona.

A testosterona é o principal hormônio masculino, sendo responsável por características como crescimento da barba, engrossamento da voz e aumento da massa muscular, além de estimular a produção de espermatozoides, sendo diretamente relacionado com a fertilidade masculina. Além disso, a testosterona também está presente nas mulheres, mas em menor quantidade. 

Após os após os 50 anos é comum haver diminuição na produção de testosterona, sendo caracterizada a andropausa, que é semelhante a menopausa das mulheres. No entanto, a diminuição da produção de testosterona no homem não significa que ele passa a ser infértil, mas sim que a sua capacidade reprodutiva pode estar diminuída, já que a produção de espermatozoides fica comprometida.

Sinais de testosterona baixa

 

Nos homens a diminuição da produção de testosterona pode levar aos seguinte sintomas:

  • Diminuição da libido;

  • Menor desempenho sexual;

  • Depressão;

  • Diminuição da massa muscular;

  • Aumento da gordura corporal;

  • Diminuição da barba e perda de pelos no geral.

 

Além da disfunção sexual, a testosterona baixa em homens também pode causar problemas como osteopenia, osteoporose e alteração da fertilidade masculina. A diminuição da produção hormonal é comum e ocorre especialmente com o consumo excessivo de bebidas alcoólicas, quando o homem fuma, está acima do peso ou tem diabetes.

A testosterona também está presente nas mulheres, mas em menores concentrações. No entanto, quando os níveis de testosterona diminuem nas mulheres também pode haver o aparecimento de alguns sintomas, como:

  • Perda de massa muscular;

  • Acúmulo de gordura visceral;

  • Diminuição do desejo sexual;

  • Desinteresse generalizado, que pode ser confundido com depressão em alguns casos.

Por outro lado, quando os níveis de testosterona estão aumentados na mulher pode haver o desenvolvimento de características tipicamente masculinas, como crescimento de pelos no peito, rosto e na região interna das coxas, próximo à virilha. 

Aos surgirem sintomas que podem estar relacionados à alteração dos níveis de testosterona é importante consultar um endocrinologista, urologista, no caso dos homens, ou ginecologista, no caso das mulheres. Assim, pode-se verificar a produção desse hormônio e, se necessário, iniciar o tratamento. 

Como aumentar a Testosterona

Os suplementos de testosterona devem ser usados sob indicação médica e podem ser encontrados em forma de comprimidos, gel, creme ou adesivo transdérmico. 

No entanto, antes de recorrer ao uso de suplementos, é importante buscar alternativas que estimulem a produção desse hormônio, como a prática de atividade física com peso, aumento do consumo de alimentos ricos em zinco, vitamina A e D, boa noite de sono e adequação do peso para a altura. Caso essas estratégias não aumentem a produção de testosterona, o médico deve iniciar o tratamento adequado. 

Fonte: https://www.tuasaude.com/testosterona/

Marcela Coelho de Lemos, formada em Biomedicina pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) em 2017, com registro profissional no CRBM/ PE 08598.

**A profissional acima não indica nem recomenda o uso de  nosso produto, sendo o artigo utilizado tão somente para caráter informativo

como aumentar o volume de esperma

A produção de esperma se inicia nos testículos, onde as células espermáticas se transformam em espermatozóides através de um processo que envolve uma gama de hormônios, incluindo a testosterona, hormônio masculino.

Para saber como aumentar a quantidade de esperma, é preciso manter a saúde testicular.levando em conta principalmente o estilo de vida que a pessoa tem. Ou seja, quais os hábitos adotados pela pessoa em relação à sua saúde, alimentação, vícios, entre outros fatores.

Cabe salientar que se vc possui alguma alteração no espermograma é fundamental que passe por uma avaliação de um médico especialista em infertilidade antes de se tentar qualquer tipo de tratamento.

Há várias medidas que podem ser adotadas para auxiliar e melhorar a qualidade dos espermatozoides, veja abaixo:

 

Praticar exercícios e dormir bem

 

Vários estudos mostram que manter um peso adequado e praticar exercícios físicos podem aumentar a quantidade de esperma. A prática de exercícios também estimula produção de hormônios que promovem um sono tranquilo e o relaxamento, assim como a melhora na produção de hormônios sexuais masculinos.

 

Reduzir o estresse

 

Uma dieta saudável e praticar exercícios físicos podem ajudar a reduzir o estresse, que costuma inibir alguns processos biológicos como defesa e economia de energia. O importante é detectar a causa do estresse e combatê-la, a fim de diminuir os seus efeitos.

 

Evitar o fumo, álcool e drogas

 

O tabaco reduz a quantidade e a qualidade de esperma, assim como o consumo de drogas como álcool, maconha e cocaína. Portanto, diminuir ou evitar o consumo dessas

substâncias pode contribuir para o aumento da produção de esperma.

 

Evitar tomar alguns medicamentos

 

Alguns medicamentos podem potencialmente alterar ou diminuir a produção saudável de esperma, mesmo que temporariamente. Como por exemplo, alguns antibióticos, anti andrógenos, antiinflamatórios, antipsicóticos, corticosteróides, esteróides anabolizantes (até 1 ano de tempo de recuperação), testosterona exógena (externa) e metadona.

 

Consumir alimentos ricos em antioxidantes

 

Os antioxidantes são moléculas que combatem os radicais livres e outras substâncias que danificam as células. Existem várias vitaminas e minerais que atuam como antioxidantes no organismo, ajudando a aumentar a quantidade de esperma. Dentre esses antioxidantes podemos incluir o selênio, vitamina C (ácido ascórbico), vitamina E, glutationa, coenzima Q10 e l-carnitina.

 

Dar preferência às gorduras saudáveis

 

Gorduras polissaturadas ou gorduras saudáveis, como ômega-3 e ômega-6, são fundamentais para o desenvolvimento saudável da membrana espermática. Portanto, recomenda-se consumir alimentos ricos em ômegas, em quantidades iguais para o bom desenvolvimento do esperma e pelos benefícios antioxidantes que eles trazem.

Por outro lado, estudos descobriram que, à medida que o consumo de ácidos graxos trans (gorduras) aumenta, a quantidade de esperma diminuiu proporcionalmente, por prejudicar a capacidade de gorduras poli insaturadas de cadeia longa se

incorporarem às membranas de esperma, cruciais no desenvolvimento de esperma. Assim, opte por gorduras boas, ao invés de gorduras saturadas na sua dieta.

Evitar ou limitar a exposição à poluição e toxinas

 

A poluição e outros fatores ambientais, como a qualidade do ar e a exposição química tóxica, têm sido frequentemente associados à redução da saúde do esperma e da sua contagem total. Portanto, evite a sua exposição à poluição e as toxinas, sempre que possível.

 

Evitar consumir soja ou alimentos com estrógeno vegetal

 

Alguns alimentos, especialmente os derivados da soja, contêm fitoestrógenos (estrogênio vegetal), compostos que reduzem a produção de testosterona, fundamental para a produção de esperma. outros exemplos são os alimentos enlatados e plásticos, que possuem altos teores de formas sintéticas de estrogênio.

 

Usar roupas apertadas

 

Algumas peças de roupas podem exercer pressões nas partes íntimas, aquecendo e comprimindo demais os testículos, o que contribui para alterações na produção de esperma.

Portanto, calças apertadas, assim como as cuecas mais justas, podem aquecer a região genital. Esse aquecimento faz com que a produção de esperma fique lenta, além de interferir na qualidade dos espermatozóides.

Fonte: https://www.clinicagera.com.br/como-aumentar-a-quantidade-de-esperma/

Dr. Joni Ueno CRM 48486

**O profissional médico acima não indica nem recomenda o uso de  nosso produto, sendo o artigo utilizado tão somente para caráter informativo

COMPRAR

 
1 farsco sem desconto semenix.png
2 potes semenix.png
5 potes semenix.png
12%20potes%20semenix_edited.png
 

ATENDIMENTO

 

De segunda a sexta feira das 08:00 às 17:00 hs.

(27) 99281-9673

email: contato@semenix.com.br

botão-whatsapp-dsemenix.png

© 2021 Semenix